portalpatos
publicidade
quarta-feira, 18 de outubro de 2017
10/06/2017

Juan sai em defesa de Zé Ricardo e Muralha após protesto da torcida do Flamengo

Apesar da chegada do meia Everton Ribeiro, que deixou a torcida flamenguista em festa, o ambiente do clube segue conturbado por conta do momento ruim no Campeonato Brasileiro, após a eliminação precoce na fase de grupos da Libertadores. Na sexta-feira (9), o centro de treinamentos do clube teve uma concentração torcedores organizados cobrando uma melhora dentro de campo.

Na quarta-feira (7), a equipe enfrentou o Sport fora de casa e foi derrotado por 2 a 0, por conta do resultado, o técnico Zé Ricardo e o goleiro Alex Muralha foram os mais criticados. Para o experiente zagueiro Juan, as cobranças contra o arqueiro Rubro-negro estão sendo exageradas, já que o atleta esteve nas últimas convocações da seleção.

"Estamos falando de um jogador que há três, quatro meses estava na seleção brasileira. Não desaprendeu. São coisas que acontecem com qualquer jogador e ele, já no ano passado e neste ano, salvou o Flamengo em muitos jogos", afirmou.

Ocupando apenas a 14ª colocação e com uma vitória na competição, o defensor reconheceu que o time carioca teve uma oscilação negativa, mas a responsabilidade seria coletiva, e não do técnico Zé Ricardo.

"São momentos, circunstâncias que acontecem negativamente. Mas pensamos no coletivo. Independente de quem jogue hoje, amanhã, no futuro, nosso respeito é sempre o mesmo. E, como falei, ele é um goleiro de seleção brasileira, não podemos nos esquecer", acrescentou.

Linha similar foi adotada pelo zagueiro ao falar de Zé Ricardo. "Acontece com o Zé algo parecido com o que acontece com o Muralha. Treinador que levou time ao terceiro lugar, campeão carioca invicto...", relembrou o zagueiro, para justificar que as críticas são injustas.

O Flamengo só retomará o bom momento na temporada, segundo concluiu Juan, quando houver consciência de que importa apenas o trabalho coletivo. "Em nenhum momento colocamos derrotas ou vitórias a custo da A, B ou C. Somos um grupo", destacou o zagueiro. "As coisas mudam muito rápido, parece uma onda que aumenta e nunca acaba. Somos profissionais, não podemos pensar assim. Temos que diariamente ter a melhor pegada, trabalhando sempre para evoluir."

Neste domingo (11), o Flamengo encara o Avaí, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro, em Santa Catarina, no estádio da Ressacada, às 16h.

Portalpatos

Fonte: R7

portalpatos
Leia Também

Comentários