portalpatos
publicidade
25/10/2017

Líder defende conversa sobre Previdência após denúncia

O líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), defendeu nesta quarta-feira que o presidente Michel Temer chame a base aliada para conversar sobre a possibilidade de votar a reforma da Previdência e outros temas da agenda do Palácio do Planalto após a provável rejeição da segunda denúncia contra o presidente.

Aguinaldo Ribeiro reiterou as expectativas do governo sobre uma votação favorável a Temer nesta quarta-feira na Câmara semelhante à da primeira acusação, que foi rejeitada com 263 votos pró-governo entre os 513 deputados.

Para Aguinaldo, é preciso fazer uma "avaliação da pauta" que será possível votar até o final do ano. Sobre a reforma da Previdência, o líder disse que há um sentimento no país de que é preciso votá-la, mas ressalvou que se for votado um texto mais enxuto, com apenas a adoção da idade mínima, não será "suficiente para o que o país precisa".

O líder reiterou as expectativas do governo sobre uma votação favorável a Temer nesta quarta-feira na Câmara semelhante à da primeira acusação, que foi rejeitada com 263 votos pró-governo entre os 513 deputados. São necessários os votos de 342 deputados favoráveis à acusação para autorizar o Supremo Tribunal Federal a julgá-la.

Aguinaldo disse que pode até ocorrer uma "surpresa positiva" e avaliou que a disputa que a oposição faz é para tentar adiar a votação. Os oposicionistas admitem não ter votos para garantir o julgamento da denúncia pelo Supremo.

Para o líder, a segunda acusação é uma "denúncia abstrata" que trata de várias narrativas ao longo de décadas da história política. Ele criticou o fato de o Ministério Público Federal ter procurado "criminalizar" o presidencialismo de coalizão.

Após uma série de concessões do governo para garantir votos, Aguinaldo disse ainda que as demandas da base aliada continuam e serão resolvidas pelo Executivo. "Não é uma relação estanque", afirmou, ao citar, por exemplo, o fato de que as mudanças no Refis --sancionado por Temer-- foi fruto de um acordo com a base aliada e respeito pelo Palácio do Planalto.

Portalpatos

Fonte: Terra

portalpatos
Leia Também

Comentários


comercial
Banana Unid.
24/02válida até oferta0R$,25
comercial
Laranja Unid.
24/02válida até oferta0R$,20
comercial
Batata Doce Roxa Kg
24/02válida até oferta1R$,69
comercial
Cenoura Kg
24/02válida até oferta2R$,69
comercial
Abacaxi Unid.
24/02válida até oferta1R$,99
comercial
Cebola Branca Kg
24/02válida até oferta2R$,20
comercial
Manga Tommy Kg
24/02válida até oferta1R$,89