portalpatos
publicidade
segunda-feira, 16 de julho de 2018
FIQUEPORDENTRO - 02/01/2018

Brasil pode ter quase 300 concursos em 2018; veja dicas

Defasagem de pessoal em instituições é um dos motivos para que se espere o surgimento de oportunidades; consultora e concurseiros comentam a situação atual

Em 2018, há uma grande expectativa para que sejam publicados diversos editais de concursos municipais, estaduais e federais, com vagas para todos os níveis de escolaridade e áreas de atuação. Uma das razões que levam a crer que poderá ser aberto um grande número de oportunidades é a já conhecida defasagem de pessoal enfrentada por diversas instituições.

Para o ano que se inicia, segundo levantamento feito pela redação do Portal Correio, mais de 30 concursos podem ser abertos, apenas no que diz respeito ao âmbito federal, oferecendo quase 20 mil vagas. Somando-se às esferas estaduais e municipais, quase 300 certames podem ocorrer. Esses números, é claro, ainda não estão confirmados e dependerão da permissão do poder público.

Os ‘concurseiros’, no entanto, não podem esperar a autorização das provas ou publicação dos respectivos editais para que iniciem a preparação em busca de uma possível aprovação, visando uma carreira com estabilidade funcional e financeira no serviço público.

A consultora de carreira Isabelle Serrano aponta o que podemos esperar de 2018 no ramo dos concursos públicos:

“Para 2018, a previsão é que entre fevereiro e maio teremos muitas provas já em aplicação. Estão previstos muitos concursos da área jurídica, com oportunidades em procuradorias estaduais e tribunais de Justiça. Na esfera federal, as principais vagas que devem ser preenchidas são de técnico e analista, respectivamente nos níveis médio e superior de escolaridade”, contou Isabelle.

A consultora destaca que, na preparação para concursos, é preciso que se foque em apenas uma área de interesse para que, desta forma, o estudante se aprofunde nos conteúdos que são sempre cobrados e conheça melhor as formas de avaliação das bancas examinadoras.

Isabelle enxerga que, com as mudanças aplicadas pela reforma trabalhista, muitos profissionais podem aproveitar o momento para dar novos rumos a suas carreiras.

“As mudanças, sobretudo na Consolidação das Leis do Trabalho, podem ser positivas para quem não quer ficar acomodado. Como empresária, entendo que facilitações com relação a demissões e negociações com os patrões podem ser boas oportunidades para aquele funcionário que está saturado do emprego e tem intenção de partir para algo com o que se se identifique mais, no serviço público”, comenta a consultora, que considera que se preparar para concursos é algo que deve ser visto como um investimento.

Dentre os principais concursos públicos previstos na esfera federal, destacamos:

Ministério Público da União

Concurso deverá oferecer cargos nos níveis médio e superior em diversos Estados e proporcionar remunerações iniciais de R$ 6.376,41 para técnicos e de R$ 10.461,90 para analistas.

Receita Federal

O órgão precisa recompor o seu quadro de pessoal e, por isso, solicitou ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) autorização para abrir concurso com 2.083 vagas. Do total de ofertas requeridas, 630 são para auditor e 1.453 para analista, ambos os postos exigindo formação superior completa em todas as áreas de atuação. O concurso pode oferecer remunerações de até R$ 16.201,64.

Polícia Federal

A Polícia Federal pretende abrir seleção com 1.758 chances distribuídas entre as carreiras de agente, escrivão, delegado e perito – todas para quem possui ensino superior completo. Os vencimentos atuais vão até R$ 22.102,37.

Polícia Rodoviária Federal

A PRF é mais uma instituição que tem sofrido com a carência de profissionais e corte de recursos. Está em trâmite no Planejamento o pedido para 2.778 vagas destinadas ao posto de policial rodoviário, que exige nível superior em qualquer área de formação e carteira de habilitação a partir da categoria ‘B’. A remuneração é de R$ 9.491,98, com jornada de 40 horas semanais.

Ministério do TrabalhoEm 2018, há uma grande expectativa para que sejam publicados diversos editais de concursos municipais, estaduais e federais, com vagas para todos os níveis de escolaridade e áreas de atuação. Uma das razões que levam a crer que poderá ser aberto um grande número de oportunidades é a já conhecida defasagem de pessoal enfrentada por diversas instituições.

Para o ano que se inicia, segundo levantamento feito pela redação do Portal Correio, mais de 30 concursos podem ser abertos, apenas no que diz respeito ao âmbito federal, oferecendo quase 20 mil vagas. Somando-se às esferas estaduais e municipais, quase 300 certames podem ocorrer. Esses números, é claro, ainda não estão confirmados e dependerão da permissão do poder público.

Os ‘concurseiros’, no entanto, não podem esperar a autorização das provas ou publicação dos respectivos editais para que iniciem a preparação em busca de uma possível aprovação, visando uma carreira com estabilidade funcional e financeira no serviço público.

A consultora de carreira Isabelle Serrano aponta o que podemos esperar de 2018 no ramo dos concursos públicos:

“Para 2018, a previsão é que entre fevereiro e maio teremos muitas provas já em aplicação. Estão previstos muitos concursos da área jurídica, com oportunidades em procuradorias estaduais e tribunais de Justiça. Na esfera federal, as principais vagas que devem ser preenchidas são de técnico e analista, respectivamente nos níveis médio e superior de escolaridade”, contou Isabelle.

A consultora destaca que, na preparação para concursos, é preciso que se foque em apenas uma área de interesse para que, desta forma, o estudante se aprofunde nos conteúdos que são sempre cobrados e conheça melhor as formas de avaliação das bancas examinadoras.

Isabelle enxerga que, com as mudanças aplicadas pela reforma trabalhista, muitos profissionais podem aproveitar o momento para dar novos rumos a suas carreiras.

“As mudanças, sobretudo na Consolidação das Leis do Trabalho, podem ser positivas para quem não quer ficar acomodado. Como empresária, entendo que facilitações com relação a demissões e negociações com os patrões podem ser boas oportunidades para aquele funcionário que está saturado do emprego e tem intenção de partir para algo com o que se se identifique mais, no serviço público”, comenta a consultora, que considera que se preparar para concursos é algo que deve ser visto como um investimento.

Dentre os principais concursos públicos previstos na esfera federal, destacamos:

Ministério Público da União

Concurso deverá oferecer cargos nos níveis médio e superior em diversos Estados e proporcionar remunerações iniciais de R$ 6.376,41 para técnicos e de R$ 10.461,90 para analistas.

Receita Federal

O órgão precisa recompor o seu quadro de pessoal e, por isso, solicitou ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) autorização para abrir concurso com 2.083 vagas. Do total de ofertas requeridas, 630 são para auditor e 1.453 para analista, ambos os postos exigindo formação superior completa em todas as áreas de atuação. O concurso pode oferecer remunerações de até R$ 16.201,64.

Polícia Federal

A Polícia Federal pretende abrir seleção com 1.758 chances distribuídas entre as carreiras de agente, escrivão, delegado e perito – todas para quem possui ensino superior completo. Os vencimentos atuais vão até R$ 22.102,37.

Polícia Rodoviária Federal

A PRF é mais uma instituição que tem sofrido com a carência de profissionais e corte de recursos. Está em trâmite no Planejamento o pedido para 2.778 vagas destinadas ao posto de policial rodoviário, que exige nível superior em qualquer área de formação e carteira de habilitação a partir da categoria ‘B’. A remuneração é de R$ 9.491,98, com jornada de 40 horas semanais.

Ministério do Trabalho

O Ministério do Trabalho solicitou ao MPDG aval para realizar certame com 2.595 vagas, sendo 1.163 para agente administrativo, 1.190 para auditor-fiscal do trabalho e o restante para outros postos de nível superior. Para concorrer ao emprego de agente basta possuir apenas ensino médio.

Instituto Nacional do Seguro Social

O INSS encaminhou pedido ao Ministério do Planejamento para o preenchimento de 16.548 oportunidades. Deste total, pelo menos 7.580 são para a abertura de novo concurso. As demais são para os excedentes da seleção atual e também para o novo processo seletivo.

Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados, no Distrito Federal, gera muita expectativa quanto à realização de concurso público, que poderá oferecer as funções de técnico (nível médio) e analista (superior), com vencimentos respectivos de R$ 13.578,58 e R$ 20.384,43.

Vida de concurseiro

Devido à grande concorrência para aprovação em concursos públicos e a escassez de oportunidades, a realidade de quem se prepara para tais seleções, os conhecidos ‘concurseiros’, é de muita dedicação. Muitos deles optam por sair de seus empregos, largar carreiras nas quais não estavam se sentido realizados e focar exclusivamente na preparação para as provas.

É o caso do engenheiro civil Genival Barboza, de 30 anos. Insatisfeito com o setor da construção civil, que sente efeitos da crise econômica, ele observa melhores perspectivas de estabilidade em seu futuro profissional na área de segurança pública, para a qual tem direcionado o foco de seus estudos.

Depois que passou a se dedicar a concursos, Genival chegou a se matricular em cursinhos, como muitos estudantes fazem, mas, após a experiência, afirma que não é a forma de preparação que necessariamente recomendaria, o que, é claro, pode não ser a mesma opinião de outras pessoas.

“Tirando cursinhos focados em uma disciplina só, como Português, aqueles que se propõem a preparar o aluno para um concurso específico, a partir da publicação do edital, para mim, são ruins”, considera. Para quem, assim como ele, opta por não estudar em cursinhos ou não tem condições de pagar os valores cobrados, o engenheiro aconselha que os candidatos se juntem com amigos que têm interesses no mesmo tipo de concurso e dividam os custos dos materiais de estudo necessários.

Estabilidade profissional também é a motivação do assessor parlamentar Odilon Queiroz, de 29 anos, para o ingresso no serviço público. Concluinte do curso de Direito, revela que a melhor forma de preparação que encontrou foi no ensino à distância (EAD), onde diz ter encontrado professores capacitados para as áreas que tem interesse.

“Atualmente tenho foco mais voltado para a área de bancos e para o Poder Legislativo, principalmente em concursos da esfera federal”, apontou.

Ele também busca motivar e dar conselhos para quem pretende se preparar para concursos: “A dica que posso passar é: estude. Encare o concurso como se fosse uma fila, onde quem estuda mais e por mais tempo alcança a vaga. Não desanime se não passar no primeiro, no segundo…continue a estudar que uma hora você chega lá. Pratique os três ‘F’ do concurseiro: fé, força e foco, que são a chave para a aprovação”.

Portalpatos

Fonte: Gustavo Medeiros

portalpatos
Leia Também

Comentários