portalpatos
publicidade
09/01/2018

Berg volta a ser alvo de adversários, mesmo tendo Câmara atestando lisura

Berg Lima teve aprovação de Parecer da Câmara Municipal provando sua inocência nas acusações

O prefeito afastado de Bayeux, Berg Lima, volta a depor nesta quarta-feira (10), às 14h, na Câmara Municipal. Recentemente, ele teve aprovação de Parecer da Câmara Municipal provando sua inocência e atestando que houve armação do prefeito em exercicio, Luiz Antonio, e o empresário João Paulino para incriminá-lo.

A situação tenta investir em outros processos para protelar o retorno do prefeito eleito ao cargo pelo Tribunal de Justiça buscando confundir a opinião pública para fatos que comprovam a lisura do prefeito afastado.

CÂMARA APROVA RELATÓRIO A FAVOR DE BERG LIMA - A sessão durou mais de 14 horas e terminou na madrugada deste sábado (30). Os vereadores arquivaram o processo que pedia a cassação do prefeito afastado de Bayeux, Berg Lima, com o placar de 10 votos contra 7 a favor.

Com muito bate-boca e confusão, os parlamentares decidiram inocentar o prefeito afastado no caso em que foi flagrado, supostamente, cobrando propina a um empresário da cidade em troca da liberação de pagamentos atrasados da gestão passada.

Votaram contra a cassação, os vereadores Jeferson Kita, França, Adriano do Táxi, Lico, Netinho, Guedes, Zé Baixinho, tenente Ricardo que votou no lugar de Adriano Martins, autor do pedido de cassação, Uedson Orelha, Noquinha. Se posicionaram a favor da cassação, a vereadora Dedeta, Luciene de Fofinho, Cabo Rubens, Inaldo Andrade, Rony Alencar, Josauro.

Mesmo com a decisão da Câmara, Berg Lima não volta ao comando da prefeitura porque há uma decisão judicial proibindo o retorno dele. Com o recesso do judiciário, o prefeito interino de Bayeux, Luiz Antônio (PSDB), deve permanecer na prefeitura, no mínimo, até fevereiro.

Portalpatos

Fonte: Wscom

portalpatos
Leia Também

Comentários