portalpatos
publicidade
domingo, 25 de fevereiro de 2018
19/01/2018

Conselheiros do Vasco elegem novo presidente nesta sexta-feira

Vencedor nas urnas, Julio Brant é apontado como favorito, mas chapa de Eurico faz contas, se anima na reta final e espera contrariar a história eleitoral do clube

Nesta sexta-feira, a partir das 20h, a torcida do Vasco vai conhecer seu presidente para o próximo triênio. Na eleição de novembro, a chapa de Eurico Miranda teve 2.111 votos, contra 1.975 de Julio Brant, 421 de Fernando Horta, além de três brancos e três votos anulados. Por causa de uma suspeita de fraude na admissão dos sócios votantes na urna 7, esta foi anulada pela justiça.

Com isso, a chapa de Brant passou a ser a vencedora e ele assumiu o cargo de favorito para ser o novo mandatário vascaíno. Mas o clima é de que "tudo pode acontecer".

O já complexo cenário político ganhou mais um tempero de última hora. Na noite de quinta, Alexandre Campello anunciou que não será mais vice geral pela chapa de Brant, com a justificativa de que seu grupo político foi ignorado desde a eleição de novembro. Existe a possibilidade de alguns dos conselheiros não votarem junto com a oposição. Ou até mesmo Campello se candidatar.

Eurico Miranda afirmou que não será candidato nesta sexta, mas seu grupo começou uma mobilização interna para indicar um outro nome - ainda mantido em sigilo - e impedir que Brant seja candidato único. Antonio Peralta, Luis Manuel Fernandes e Silvio Godoi estão entre os especulados. Depois de fazer contas, muitos telefonemas e projeções, o grupo ganhou uma injeção de ânimo nesta reta final. Não é exagero dizer que existe até um certo otimismo (antes mesmo do anúncio de Campello). A sensação é de que as últimas entrevistas de Brant foram um tiro no pé por causa do ambiente conservador no colegio eleitoral vascaíno.

Nunca na história do clube, no entanto, o resultado das urnas não foi repetido na eleição do conselho. A chapa vencedora indica 120 conselheiros, e a que ficou em segundo indica 30. Estes 150 vão se juntar aos 150 natos (beneméritos mais antigos). São estes 300 conselheiros (expectativa de que compareçam entre 220 e 250) que vão eleger o próximo presidente. Vence quem tiver maioria simples dos votos. Os correligionários de Eurico acreditam que pode ser um dia histórico. Os de Brant também, mas pela chance de tirar Eurico e sua turma do poder.

A posse da nova diretoria, de acordo com decisão judicial, será feita na próxima segunda-feira. Até domingo, também por decisão judicial, o clube é administrado em triunvirato por Eurico, Brant e Horta.

O ritual da eleição no Conselho Deliberativo:
A primeira convocação será às 20h. A segunda, às 20h30. Nesta sexta, a Mesa Diretora e os Conselhos Deliberativo e Fiscal serão empossados. Presidente e vice-presidentes da Diretoria Administrativa só serão empossados na segunda-feira.

O passo a passo:

1- Atual presidente da Assembleia Geral, Itamar Ribeiro de Carvalho passa o cargo para Faues Cherene, o Mussa, que dará início à eleição da Mesa Diretora do Conselho;

2- São apresentadas as chapas, e os conselheiros são chamados a votar para Mesa Diretora;

3- O novo eleito para Presidente do Conselho Deliberativo passa a comandar a sessão;

4- Em seguida, começa a eleição do presidente e dos dois vice-presidentes do clube;

5- Por último, é eleito o Conselho Fiscal.

obs: até a última eleição, o Conselho Fiscal era eleito antes do presidente e dos vice-presidentes. Na reforma do estatuto, em 2015, no entanto, houve a mudança (artigo 76).

O próximo presidente do Vasco já terá grandes desafios a partir do primeiro dia. Além do cenário político instável, o clube enfrenta dificuldades financeiras e atrasos em pagamentos para atletas e funcionários. No dia 31 a equipe estreia na fase preliminar da Libertadores contra a Universidad de Concepción, no Chile. De acordo com Eurico Miranda, nem as reservas de passagem para a viagem foram compradas.

Portalpatos

Fonte: Globo Esporte

portalpatos
Leia Também

Comentários