portalpatos
publicidade

Rosilene Gomes insinua orquestramento político para sua condenação: 'Eu matei alguém?'

A ex-presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Rosilene Gomes, está surpresa com a condenação de cinco anos e 50 dias de prisão, por furto de materiais esportivos, em regime semiaberto, na 7ª Vara Criminal de João Pessoa.

A ex-mandatária do futebol paraibano questionou a decisão do juiz do Geraldo Emílio Porto.

“Não estou sabendo, nem sabia dessa condenação. Eu matei alguém?”, reagiu.

“Meu Deus do Céu. Quem furta não vai preso como o atual presidente? Eu iria furtar o quê? Eu sai da federação no chute… sai direto para o hospital”, acrescentou.

Rosilene Gomes ainda insinuou um eventual orquestramento político para sua condenação.

“Claro, isso é a mão… e eu sei de quem”, afirmou.

Questionada de quem teria partido, Rosilene Gomes limitou-se: “Não vou te dizer”.

Rosilene Gomes deixou a Federação Paraibana de Futebol em 2014 após decisão judicial. Em dezembro do mesmo ano, contribuiu para eleição do atual presidente Amadeu Rodrigues, atualmente desafeto.

Portalpatos

Fonte: Blog do Maurílio Júnior

portalpatos
Leia Também

Comentários