portalpatos
publicidade
terça-feira, 18 de setembro de 2018

Mulher se dedica a cuidar de idosos e funda asilo na Grande JP

Fé, alegria, doação e amor. Essas quatro palavras definem a missão que dona Lúcia aceitou 35 anos atrás

O Dia Internacional da Mulher, comemorado nesta quinta-feira (8), tem como principal objetivo relembrar as lutas por direitos das mulheres e reforçar o papel delas na sociedade. E essa função social através da caridade é algo muito bem realizado por Dona Lúcia Costa, de 76 anos, que há 35 anos se dedica a cuidar de idosos e até fundou um asilo na cidade de Santa Rita, na Região Metropolitana de João Pessoa.

Fé, alegria, doação e amor. Essas quatro palavras definem bem a missão que Dona Lúcia aceitou 35 anos atrás. “Eu estava numa procissão e Jesus falou comigo que eu tinha que criar esse abrigo. Eu achei que era coisa da minha cabeça, mas eu passei em um hospital, vi um idosos doente e ali tive a certeza que precisava criar esse abrigo”, relata.

Atualmente, a Casa do Ancião conta com 79 internos, entre idosos e outras pessoas, como moradores de rua e doentes mentais abandonados pela família. Lúcia Costa relata que para manter o abrigo funcionando conta com um parceiro forte. “Eu não tenho parceria com a Prefeitura, nem com o Estado. Meu maior parceiro é Jesus. Muitas vezes a gente tem só um saco do arroz e nosso Senhor providencia dez”, garante.

A aposentada revela que não foi fácil assumir a missão e que enfrentou muitas dificuldades inclusive por ser mulher. Porém, decidiu que não desistiria em hipótese algum. “É muito mais difícil quando se é mulher. Somente por a gente ser mulher. Mas depois que a gente diz o ‘sim’, a gente não sabe o que vem pela frente, só sabe que tem que seguir em frente”, disse.

Por fim, Lúcia manda uma mensagem a todas as mulheres, as encorajando a fazer o bem, independentemente das dificuldades que enfrentam e, principalmente, a não esperar para fazer a diferença no mundo. “Nós mulheres temos mais abertura a fazer o bem. Tem muitos homens que fizeram grandes coisas, como São Francisco de Assis, por exemplo, mas as mulheres são mais abertas e estamos à frente (risos)”, finaliza Dona Lúcia.

Portalpatos

Fonte: Portalcorreio




portalpatos
Leia Também

Comentários