portalpatos
publicidade
quarta-feira, 23 de outubro de 2019
CIDADE - 18/09/2019

A Lista de Contratados pela Prefeitura de Patos. Por Luiz Gonzaga Lima de Morais


Lista de contratados pela Prefeitura de Patos desperta curiosidade

Uma lista divulgada nas redes sociais contendo os nomes de 225  (duzentos e vinte e cinco) contratados pela  atual administração está  dado margem a especulação de que seria  um “toma-lá-dá-cá”  dentre os vereadores  e o novo prefeito  de Patos. Na relação são indicados cerca de onze vereadores como responsáveis pelas indicações. 

Primeiro, nos  chamou a atenção  o  fato  de que o Dr. Umberto  Joubert seria o responsável pela indicação  de pelo  menos 23   (vinte e três) dessas   indicações o que  é natural, pois o  próprio  decreto,  que dispensou  os contratados,  determinava que os Secretários indicassem  aqueles contratados que eram indispensáveis  para a  continuação  dos serviços  de saúde. Alguns poucos (dois ou três, ao todo) foram indicados por outros secretários.

Outro detalhe que nos chamou a atenção foi o fato de que a maioria dos recontratados seriam vinculados à Secretária de Saúde, inclusive os pretensamente indicados pelos vereadores.

A partir disso, tivemos a curiosidade  de consultar o Sistema Sagres do Tribunal de Contas do Estado, com referência aos dados de Pessoal  na folha de Julho/2019, ou seja ainda na administração de Sales Júnior.

Examinamos uma das páginas da lista, com 40 (quarenta) nomes e constatamos que 36 (trinta e seis) dos servidores foram recontratados. E apenas quatro eram novatos, com relação à Folha de julho. Entre os novatos, Edjane teria indicado uma Técnica Auxiliar e Regulação Médica e uma Enfermeira. O Gordo teria indicado um Auxiliar de Serviços e um Recepcionista.

Por Justiça, informo quais os vereadores citados como indicadores dos contratados: Sales Júnior, Tide, Paulinho, Ramon, Cambirota, Diogo, Dito, Edjane, Ferré, Góia e Gordo. Há também 60 (sessenta) outros nomes sem informação sobre quem os teria indicado. Nestes 60 (sessenta) pode haver indicações de outras pessoas, cuja omissão talvez seja de interesse de quem divulgou a lista, já que falta o nome de vários outros vereadores.

Outra questão. Como a lista me chegou de foram anônima, não temos nenhuma certeza de que ela seja verdadeira e se as indicações foram feitas agora ou na administração anterior. Até por que todos os vereadores estavam no exercício do mandato desde Sales Júnior. E o Dr. Joubert também vem da administração anterior. 

Quem tiver curiosidade e tempo confira a lista completa.

A indicação de pessoas, pretensamente, indispensáveis para a administração e, realmente, capacitadas para a função, não seria uma prática “não republicana”.  Como não encontrei nas listas nenhum ASPONE, ou seja, aquele tipo de assessor que não serve para nada e que é nomeado apenas para satisfazer interesses políticos e pessoais, recebendo o salário sem trabalhar, o que  não é uma prática correta (seja, republicana), deixo  de considerar o caso atual como prática de um “toma-lá-dá-cá”.  A nomeação de ASPONES geralmente decorre do famigerado e indesejável “toma-lá-dá-cá”. E muitas vezes dá margem à chamada “rachadinha”, comum das Câmaras de Vereadores ao Congresso Nacional. O indicado não presta o serviço.

Por fim, não me peçam mais detalhes sobre as listas, pois temos obrigação de preservar os nomes dos servidores nelas citados. (LGLM)

Portalpatos

portalpatos

Leia Também

Comentários