31/8/2022
Cabo reserva da Aeronáutica é suspeito de assediar criança dentro de escola Cívico-Militar na Paraíba Cabo reserva da Aeronáutica é suspeito de assediar criança dentro de escola Cívico-Militar na Paraíba
62274

Após acusação de assédio sexual, o monitor de uma escola que fica na cidade de Cabedelo, região metropolitana de João Pessoa, foi conduzido à Central de Polícia no início da noite desta terça-feira (30). A vítima tem 11 anos de idade e é aluna da Escola Municipal Cívico-Militar Maria José de Miranda Burity. O suposto assédio teria acontecido dentro do colégio.

De acordo com Kethellyn Casado, conselheira tutelar da região, o homem trabalhava no local como monitor há cerca de um mês. Ele atuava no turno da manhã, mas nesta terça (30) foi designado para o horário da tarde.

O homem teria abordado a menina dentro de uma sala de aula, enquanto ela estava sozinha. Ele teria feito alguns elogios e, em seguida, a tocado.

O Conselho Tutelar foi procurado e houve orientação para que se registrasse um boletim de ocorrência na Polícia Civil.

Ainda de acordo com a conselheira tutelar da região, o homem é cabo da reserva da aeronáutica mas estava atuando como monitor de alunos, já que o colégio faz parte do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares do Governo Federal.

A criança foi encaminhada, acompanhada da mãe, à Central de Polícia de João Pessoa, no bairro do Geisel, onde foi ouvida e recebeu assistência. Já o suspeito também teve o depoimento colhido e segue detido.

Procurada, a Prefeitura de Cabedelo ressaltou, em nota, que todo o suporte necessário está sendo direcionado à família e à criança e que o monitor envolvido não é servidor do município. "O monitor envolvido não é servidor da Prefeitura, e sim um militar enviado para atuar no local".

Confira a nota na íntegra:

A Prefeitura Municipal de Cabedelo informa que, após tomar conhecimento do ocorrido na Escola Municipal Maria José de Miranda Burity, acionou os órgãos responsáveis para apuração do fato.

Foram convocados pela gestão escolar: Conselho Tutelar, Guarda Municipal, Polícia Militar e a Patente da Aeronáutica que é responsável pelos militares que atuam na instituição.

A Escola onde foi registrada a ocorrência faz parte do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares do Governo Federal, que firma parceria com Estados e Municípios. O monitor envolvido não é servidor da Prefeitura, e sim um militar enviado para atuar no local.

Todo o suporte necessário está sendo direcionado à família da criança, que foi convocada para acompanhar as autoridades presentes até a Central de Polícia.

Portalpatos

Fonte: Catolé News

Por Humberto Vital

Equipe Portalpatos
mario
  • Mário Frade
  • Jornalista

mauricio
  • Mauricio
  • Full-Stack
  • Designer Gráfico
  • Técnico de Contabilidade
  • Técnico de Informática
  • Desenvolvedor Multi-Plataforma Android / IOS
  • Master Power BI T-SQL
  • MySQL | SQLServe | NoSQL | PostgreSQL
  • Designer Gráfico
  • Editor Gráfico