10/11/2022
Geraldo Alckmin anuncia 36 nomes para equipe de transição; lista tem ex-ministros do PT Geraldo Alckmin anuncia 36 nomes para equipe de transição; lista tem ex-ministros do PT
62858

Equipe, dividida em 31 áreas temáticas, vai preparar primeiros atos de Lula após a posse. Entre nomes anunciados estão ex-ministros Paulo Bernardo e Guido Mantega.

O vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB) anunciou 36 novos nomes que irão trabalhar na transição de governo até o final de dezembro. Alckmin coordena o processo por designação do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Entre eles estão os ex-ministros Paulo Bernardo e Guido Mantega, além da deputada federal Maria do Rosário (PT-RS).

O ex-governador paulista, que é o coordenador da transição, fez o anúncio no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília, complexo que recebe o gabinete de transição do presidente eleito Lula. Os nomes confirmados nesta quinta-feira (10) integram seis áreas de atuação: Comunicações, Direitos Humanos, Igualdade Racial, Planejamento, Indústria e Mulheres.

A lista tem ex-ministros que integraram os governos petistas anteriores de Lula (2003 a 2010) e Dilma Rousseff (2011 a 2016), como Guido Mantega e Paulo Bernardo. Além disso, foram escolhidos nomes indicados por aliados da campanha de Lula. Germano Rigotto, que coordenou o plano de governo de Simone Tebet (MDB), será nomeado.

A equipe de transição de Lula foi dividida em 31 áreas temáticas. O presidente eleito tem o direito de nomear 50 cargos remunerados para a transição. Haverá ainda colaboradores voluntários. A equipe terá o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) à disposição em Brasília (DF). O local é o mesmo que sediou a transição entre os governos de Michel Temer (MDB) e Jair Bolsonaro (PL) em 2018.

 

Veja a lista dos novos nomes da equipe de transição anunciados nesta quinta:

Comunicações Paulo Bernardo, ex-ministro das Comunicações Jorge Bittar, ex-deputado federal Cesar Álvarez, ex-secretário-executivo do Ministério das Comunicações Alessandra Orofino, especialista em economia e direitos humanos

Direitos Humanos Maria do Rosário, deputada federal (PT-RS) Maria Vitória Benevides Silvio Almeida, advogado Luis Alberto Melchetti, doutor em Economia Janaína Barbosa de Oliveira, movimento LGBTQIA+ Rubens Linhares Mendonça Lopes, setorial Pessoa com Deficiência Emídio de Souza, deputado estadual (PT-SP)

Igualdade Racial Nilma Mino Gomes, ex-ministra das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos Givania Maria Silva, quilombola e doutora em Sociologia Douglas Belchior Thiago Tobias, advogado coalizão negra Ieda Leal Martvs das Chagas, secretário de Planejamento de Juiz de Fora (MG) Preta Ferreira, movimento negro e moradia

Planejamento, Orçamento e Gestão Guido Mantega, ex-ministro da Fazenda Enio Verri, deputado federal Esther Duek, economista e professora Antônio Correia Lacerda, presidente do Conselho Federal Economia

Indústria, Comércio e Serviços Germano Rigotto, ex-governador Jackson Schneider, executivo da Embraer Rafael Luchesi, Senai Marcelo Ramos, deputado federal (AM)

Pequena Empresa André Ceciliano, presidente da Assembleia Legislativa do RJ Paulo Okamoto, ex-presidente do Sebrae Tatiana Conceição Valente, especialista em Economia Solidária Paulo Feldman, professor da USP

Mulheres Anielle Franco Roseli Faria, economista Roberta Eugênio, mestre em Direito Maria Helena Guarezi, professora Eleonora Menecuti, ex-ministra Aparecida Gonçalves, ex. Sec. Nacional da Violência contra a Mulher

 

O gabinete de transição faz um diagnóstico da situação da administração federal e prepara os primeiros atos a serem tomados por Lula após a posse.

O presidente eleito fez nesta quinta a primeira visita ao local neste processo de transição.

Outros nomes

Alckmin anunciou na terça-feira os primeiros nomes da equipe de transição. Ele oficializou o ex-ministro Aloizio Mercadante como coordenador do grupo técnico do gabinete, o ex-deputado Floriano Pesaro coordenador-executivo do gabinete; e a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, coordenadora da articulação política do gabinete de transição.

O vice-presidente também anunciou os coordenadores de dois grupos temáticos, o de economia e do de assistência social.

Economia: André Lara Resende, Persio Arida, Guilherme Mello e Nelson Barbosa.

Assistência social: Simone Tebet (MDB-MS), Márcia Lopes, Tereza Campello e André Quintão.

Na área da saúde, foram anunciados os nomes dos ex-ministros Alexandre Padilha (PT), Arthur Chioro (PT), José Gomes Temporão (PT) e Humberto Costa (PT).

Na questão do desenvolvimento regional, Randolfe Rodrigues anunciou em suas redes que participará. Na educação, o escolhido é o ex-ministro Henrique Paim, em anúncio feito pelo também ex-ministro Fernando Haddad. Na área de habitação, o deputado federal eleito Guilherme Boulos (PSOL) também já disse que irá participar.

Os integrantes do conselho político também já foram anunciados. São eles: o deputado federal Antônio Brito (PSD); Carlos Siqueira, presidente do PSB; Daniel Tourinho, presidente do Agir; Felipe Espírito Santo, integrante do PROS; Guilherme Ítalo, da direção do Avante; Jefferson Coriteac, vice-presidente do Solidariedade; José Luiz Penna, presidente do PV; Juliano Medeiros, presidente do PSOL; Luciana Santos, presidente do PCdoB; Wesley Diógenes, porta-voz da Rede; e o deputado federal Wolney Queiroz (PDT).

Portalpatos

Fonte: Wscom

Comentários


Equipe Portalpatos
mario
  • Mário Frade
  • Jornalista

mauricio
  • Mauricio
  • Full-Stack
  • Designer Gráfico
  • Técnico de Contabilidade
  • Técnico de Informática
  • Desenvolvedor Multi-Plataforma Android / IOS
  • Master Power BI T-SQL
  • MySQL | SQLServe | NoSQL | PostgreSQL
  • Designer Gráfico
  • Editor Gráfico