04/03/2024
Pelo menos 5 mulheres já foram vítimas de feminicídios em 2024 na PB Pelo menos 5 mulheres já foram vítimas de feminicídios em 2024 na PB
66552
Levantamento do Núcleo de Dados da Rede Paraíba de Comunicação sobre feminicídios em 2024 é consolidado a partir de declarações das autoridades no momento do crime.

Pelo menos cinco mulheres já foram vítimas de feminicídios em 2024, na Paraíba. O levantamento é do Núcleo de Dados da Rede Paraíba de Comunicação. Os dados  de feminicídios em 2024 são consolidados a partir de declarações das autoridades no momento do crime e indicam que as mulheres mortas por marido, namorado, ex-marido e ex-namorado.

No mês de janeiro, um feminicídio foi registrado. Verônica Mendes de Lima Gomes, de 49 anos, foi assassinada com um tiro na cabeça e o suspeito é o ex-marido Fabiano Gomes do Nascimento. O homem chegou a ameaçar a vítima, uma semana antes do crime, por meio de uma postagem nas redes sociais. A tentativa de feminicídio aconteceu no dia 8 de janeiro, no bairro de Jaguaribe, e Fabiano fugiu a pé, conforme imagens de câmeras de segurança da região.

Em fevereiro, conforme o levantamento do Núcleo de Dados sobre os feminicídios em 2024, três mulheres foram assassinadas. Os suspeitos são marido e namorado das vítimas. Os crimes aconteceram em Itapororoca, Paulista e Marizópolis.

Em março, até o dia 4, uma mulher foi vítima de feminicídio. Raissa Raiara foi morta com um tiro na cabeça enquanto trabalhava num posto de combustíveis. O ex-namorado é suspeito do crime. Imagens de câmeras de segurança instaladas no posto de combustíveis mostram que ela estava próxima a uma bomba de combustíveis, quando o suspeito chega em uma motocicleta, desce do veículo e caminha em direção a vítima.

Mês Feminicídios em 2024 Janeiro 1 Fevereiro 3 Março 1 Como denunciar violência contra a mulher

As denúncias de casos de violência contra a mulher podem ser feitas por telefone, por meio dos seguintes números:

? Emergência: ligue 190 para falar com a Polícia Militar

O atendimento telefônico é gratuito e imediato. A central 190 funciona 24 horas.

? Ligue 180: Central de Atendimento à Mulher

Outro meio para denunciar os crimes de violência doméstica é ligar para o 180, a Central de Atendimento à Mulher, do governo federal.

O serviço registra e encaminha denúncias aos órgãos competentes e fornece informações sobre os direitos das mulheres, bem como os locais de atendimento mais próximos e apropriados para cada caso, como as Delegacias de Atendimento à Mulher (Deam).

? Ligue 197: Disque Denúncia da Polícia Civil

Além disso, na Paraíba o aplicativo SOS Mulher PB está disponível para celulares com sistemas operacionais Android e IOS e tem diversos recursos, como a denúncia por formulário e e-mail.

As informações são enviadas diretamente para o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, que fica encarregado de providenciar as investigações.

Portalpatos

Fonte: Jornal da Paraiba

Comentários


Equipe Portalpatos
mario
  • Mário Frade
  • Jornalista

mauricio
  • Mauricio
  • Full-Stack
  • Designer Gráfico
  • Técnico de Contabilidade
  • Técnico de Informática
  • Desenvolvedor Multi-Plataforma Android / IOS
  • Master Power BI T-SQL
  • MySQL | SQLServe | NoSQL | PostgreSQL
  • Designer Gráfico
  • Editor Gráfico